Viveiro – 14 de dezembro de 2012

Crianças:

  • João
  • Luar

Cuidadores:

  • Lucas
  • Miris

A Julie sugeriu que mudássemos a forma dela sair.

Antes, pra evitar a tristeza da despedida, combinávamos pra Julie sair de fininho enquanto o
João estivesse distraído.

Dessa vez, ela preferiu se despedir, mesmo que ele abrisse um berreiro.

E assim foi. Ele chorou bastante, e não queria saber de mais nada. Depois de um
tempo, se acalmou e foi brincar com a Miris 🙂

Tomaram banho de mangueira, brincaram de passar água pra lá e pra cá em garrafas
e potinhos, carrinho, desenhar…

Desenhei uma mamadeira, a Miris viu e foi correndo pegar a mamadeira de água.
Eles dividiram a única que tinha muito bem, dessa vez.

A Luar e eu desenhamos várias frutas, e brincamos de pegar as frutas e dar pra
eles paparem. Desenhamos também uma pedra, uma banana verde e um tomate verde e
ensinando eles que isso não pode comer 🙂

Lemos juntos alguns livros, e eles mesmos pegaram outros pra folhear.

Comeram tapioca pouco depois do João chegar; uma banana durante o dia; e pro
almoço, aipim, arroz e couve. O João não gostou muito da couve, mas comeu bem.

Viveiro – 6 de dezembro de 2012

Hoje tivemos um viveiro de improviso no Ficabem, enquanto o coletivo fazia um mutirão de busca de sítios e pousadas grandes pra alugar na região.

No início, eram João, Maitê e Miris, eu, o Pedro e a Julie.

Eles brincaram com o gatinho, se refrescaram na piscina-bacia, e na casinha-minhocão.

Como o João ficou muito mãezento e a Julie estava ocupada arrumando a mudança, ficaram só as meninas.

Elas brincaram de desenhar no papel, e depois a Miris descobriu que os açaís no chão perto do rio serviam pra pintar a parede… a Maitê aprendeu com a amiga e as duas fizeram arte na parede do Ficabem!

A Miris achou a Maitê muito saborosa e a mordeu uma vez no braço e uma nas costas, deixando dessa última vez uma manchona vermelha feia. Ai ai ai :|

Durante o dia, elas beliscaram banana. No almoço, foi feijão branco com batata, farinha de mandioca, aveia e salsinha, com uma salada de cebola crua, vagem e cebolinha verde. Comeram bem!

Depois que o Gabriel e o Edu voltaram da missão deles, elas tomaram uma bela ducha no chuveiro da sauna e foram brincar dentro da brasília (“bi-bi”) do Gabriel.

Viveiro, 9 de novembro de 2012

Local: Sítio do Arco-íris

Biel, Iaia, Tetê, Mimi e Janjão

 

O dia começou na Benfica. É verdade que, lá, todo mundo fica. Havíamos dormido no FicaBem e a manhã começou com uma vitamina de laranja, banana e aveia de lamber os beiços, feita pelo Pedro. Chegaram Luar e Miris e algum tempo depois, Julie e João, e partimos pela trilha que leva ao Sítio do Arco-íris.

Julie ficou comigo mais ou menos uma hora durante a manhã, para que Biel pudesse passar no mercado e trazer coisinhas apetitosas para incrementarmos o almoço.

Enquanto ele saiu, fomos à caça das jabuticabas do vizinho. Qual não foi nossa surpresa quando vimos que exatamente nesta última noite havia dado uma ventania que derrubou todas as jabus – o chão estava preto e com cheiro de vinho. Ainda deu pra catar uma aqui, outra acolá, mas a maioria já estava habitada por bichinhos da terra. A parte boa foi que deu pra tirar várias fotos das crianças explorando pelo sítio com a Praktica, câmera que a Luar me emprestou. (O primeiro filme já acabou, que ansiedade pra revelar e ver se deu certo!!!!!!).

Voltamos da jabu para a garagem, onde na sexta passada já haviamos montado com tapetinho e brinquedos – já estava começando a chuviscar. Dentro da garagem as crianças mexeram mais com o rastelo, ou fuçando nas rodas da bicicleta ou entrando debaixo da prancheta, ou subindo no sofá pra agarrar a gatinha que dormia em cima, ou tentando fugir pelo portão, do que realmente dando muita moral pros brinquedinhos no cesto. O destaque maior foi pra borboleta de pilha, que acende luz e toca musiquinha e deve ser o único brinquedo de pilha existente aqui (e chato pacas). Rolaram, como sempre, alguns atritos entre os bebês na hora de ceder a borboleta pro próximo poder brincar, e conversamos (eu e Julie)  sobre como seria melhor deixarmos sempre eles se resolverem entre si nessas questões que, afinal de contas, dizem respeito somente a eles mesmo. A nossa presença observando a negociação deles deveria ser para intervir em caso de mordida ou se alguém precisar ser consolado de alguma forma… enfim, acho que esse é um ponto que temos que pensar e vivenciar mais!

(Vamos ler sobre  Comunicação Não-violenta? )

O João logo quis dar um cochilo matinal, e bem na hora que ele tinha acabado de pegar no sono, Gabriel chegou com as compras. Fui fazer o almoço com Maitê no sling, que já estava dando sinais de sono, e ela dormiu ali mesmo, penduradinha. Na hora de servir o almoço, estavam acordados o João e a Miris.

O cardápio:

  • arroz integral com trigo em grãos, cevada e lentinha
  • purê de batata inglesa com cenoura
  • farofa de mandioca com repolho e maçã
  • salada crua de abobrinha ralada com tomatinhos cereja.
  • tudo sem sal, temperado com um pouquinho de shoyu Daimaru e outros condimentos (oregano, tomilho,

Como eles comeram!!!! A Miris comeu sozinha, enfiando colher e/ou dedos no purê, catando as abobrinhas, pegando as bolinhas de farofa. O João comeu no meu colo, e arrasou no arroz e na farofa, não curtiu o purê e tentou algumas vezes a abobrinha,  mas também deixou pra lá. Acabaram os pratos deles, e ainda queriam mais! botei mais arroz num pratinho no meio deles e cada um com uma colher. E foi assim:

Depois do rango, chegaram Julie, Luar e Daniel, e nós ainda esticamos numa conversa pela tarde porque a Mimi pegou no sono…

Foi uma delícia! 🙂

Viveiro, 1 de novembro de 2012

Lua cheia

Local: Casulo da vovó

Cuidados de Luar e Lucas

A turminha da enxada!

A turminha da enxada!

Hoje o dia estava nublado e quente. Vieram o João, a Maitê e a Miris. Dividimos um café da manhã gostoso e fomos brincar na água e na terra. A adaptação foi fácil, até o João, que costuma chorar bastante, rapidinho se distraiu com um  chapati e ficou tranquilo.

Apesar disso, os três estavam mais sensíveis que de costume, talvez por causa dos dentinhos nascendo.

Chegaram a Sabrina e a Tábata, de 10 e 7 anos, pra ajudar a cuidar dos pequenos. Durante a brincadeira de hortinha, todos se divertiram com as sementes de açaí e o João foi o que mais gostou de ajudar a capinar. Ele queria o tempo todos segurar a enxada!

O dia também foi marcado pela formação de uma quadrilha especializada em fuga! A Miris passava por baixo do portão, o João tirava o ferrolho da trava, a Maitê, toda parrudinha, empurrava, e estavam livres! Nós os capturamos em flagrante e eles voltaram, umas três vezes!

Vou pegar só um pouquinho...

Vou pegar só um pouquinho…

Então apelamos pro banho de mangueira, pra ficarem bem limpinhos, e entramos pra ler o livrinho do leão e esperar o amorço. O João dormiu antes do almoço, a Maitê e a Miris comeram com suas próprias mãos, espremeram limão no prato, serviram creme verde, espalharam comida por toda a varanda! Depois lavamos as duas mocinhas no tanque e elas dormiram com os papais.

Qué xprimentá, amiga?

Qué xprimentá, amiga?

Lanche: chapati de trigo, maizena, milho, salsinha, azeite e shoyu, com pastinha de tahine e missô; banana-figo assada; batata assada; laranja

Amorço: Arroz integral com trigo em grão, aveia em grão, salsinha e cebola; creme verde de couve, tanchagem, nirá, pêssegos, hortelã, todos colhidos na horta, batidos com alho cru; cozido de inhame, batata inglesa, batata-doce, misturado com salsinha, cebola, tomate, tomilho e orégano frescos, crus e orgânicos; gergelim torrado por cima, azeite, shoyu e limão à vontade!

25 de outubro de 2012

Local: Casulo da Vovó e Croatã

Cuidados de Julie e Luar,

lua crescente

Hoje vieram a Miris e o João. Como o Lucas substituiu a Julie na segunda, hoje eu e a Julie é que bagunçamos com a molecada!

Estava um dia quente, então aproveitamos pra brincar com água e lama. Depois de um super café da manhã, peneiramos um bocado de barro pra esculpir e, como não podia deixar de ser, aproveitamos pra fazer “aquele embelezamento” -espalhamos lama pelo nosso corpo e também nas crianças. Ficaram lindas!

Quando a lama chama...

Quando ela chama…

...tudo lama!

…tudo lama!

Joga o seu 'balabala' amigo!

Joga o seu ‘balabala’ amigo!

Brincamos de malabares, tomamos um lanche e fomos cuidar da horta.

Capinamos e afofamos a terra pra fazer um viveiro, onde vamos jogar as sementes de açaí e outras. Até o João e a Miris se desentenderem por causa de uma ferramenta, que os dois queriam usar ao mesmo tempo e não aceitavam revezar, então acabamos com essa brincadeira e fomos tomar uma ducha pra refrescar os ânimos, lavar a lama e começar o amorço.

Eu e a Julie cozinhamos na fogueira, enquanto os dois dormiam. O João acordou a tempo de almoçar conosco, mas a Miris dormiu de 12 às 14hs!

Os dois interagiram muito bem. De manhã, deram-se as mãos e andaram juntos por alguns minutos. O João beijou a Miris e a Miris beijou o João, tudo espontaneamente! Quando a Miris cansou da brincadeira, o João chorou, porque queria mais…

Também houveram alguns desentendimentos, principalmente pela dificuldade em compartilhar alguns brinquedos, como o pincel e a enxada. Algumas vezes a Miris aceita revezar, e entrega pacificamente o objeto. Outras vezes se recusa a dar e chora se tentamos tirar. E o João ainda demonstra dificuldade em compartilhar, não costuma ceder os objetos e chora por longo tempo se os retiramos.

O João mordeu a Miris duas vezes.

Tentando uma fuga!

Tentando uma fuga!

Brincadeira na terra

Brincadeiras na terra

.

Café da manhã: banana e pão de quê (abóbora, couve, salsa, ervilha, batata)

Lanche: açaí com banana

Almoço: feijão, beterraba, inhame, batata doce, couve e salada de rúcula, salsa, cebolinha, manjericão, hortelã, tomate, abacate e limão, tudo orgânico!

Todos comeram bem

mmmmm

=)

.

Viveiro – 18 de outubro de 2012

Local: Casulo da Vovó

Acompanhantes: Luar e Lucas

Hoje vieram o João e a Miris. Passaram o dia bem-humorados, com exceção da primeira hora e meia depois que a Julie saiu, quando o João pendurou o beiço e chorou sem parar, não se acalmando nem no colo ou na rede. Superada a dificuldade inicial, brincamos na horta, o João se divertiu jogando terra para o alto, enquanto a Miris enchia os vasinhos das plantas. Tocamos no violão a música “a minhoca antropomorfizada”, compartilhamos as peças de um jogo de encaixar, desenhamos com giz de cera, passeamos no larguinho da benfica, brincamos de pagar, os dois estavam muito felizes. Cochilaram depois do almoço por uma hora.

Lanche: Pão de quê de inhame com couve e banana.

Amorço: Arroz com espinafre do Pedro e repolho da horta, ervilha com salsinha da horta, farofa de mandioca e milho.

Os dois lancharam e almoçaram bem.

Viveiro – 11 de outubro de 2012

Local: Casulo da Vovó

Cuidados de Luar e Lucas

Lua minguante

Três filhotinhos...

Três filhotinhos…

Estava um dia quente, de sol. A Maitê e a Miris brincaram com água, a Sabrina e o Luquinhas, de 9 e 10 anos, apareceram pra ajudar e brincar.

Os grandes e os pequenos

Os grandes e os pequenos

Encheram a bacia e levaram brinquedos pras duas. O João chorou um pouco quando seu pai saiu, mas balançou na rede com o Lucas e logo ficou todo contente.

 

brincar cansa, tá?

Brincar cansa, tá?


A Maitê e a Miris brincaram na lama, o João se apegou a um pianinho de corda, que carregou pra todos os lados!

Olha a nossa laminha!

Olha a nossa laminha!

A Miris tocou gaita e dançou capoeira, a Maitê experimentou muitos óculos e o João cochilou na rede, abraçado com o pianinho.

 

 

Os três ajudaram a capinar o mato da horta. Conseguiram, com a ajuda do Lucas, dividir as peças de um jogo de encaixar.

Depois todos almoçaram bem, comeram com as mãos e com talheres em um prato coletivo.

Dois peixinhos na rede!

Dois peixinhos na rede!

 

Lanche: tapioca e bananas. Todos comeram bem.

Amorço: arroz integral com salsa, orégano, gergelim e quinoa; feijão fradinho com couve, rúcula, caruru, repolho e cebola; tomate. Todos comeram bem. Serviram-se num pratinho coletivo e fizeram a maior bagunça no chão!

Lanchamos e almoçamos na varanda!